Projeto de plataforma sobre dislexia pede doação para sair do papel

Domlexia é criado por uma mãe empreendedora que busca levar informação e cursos de formação para educadores e famílias

De repente, a palavra não sai e a leitura para. Alguns podem erroneamente associar isso à preguiça, mas a dificuldade recorrente para ler e escrever pode ter origem na dislexia. O transtorno faz com que o cérebro funcione de outra maneira, mas com a devida atenção e método estruturado, a experiência de aprendizagem das crianças com dislexia pode ganhar um outro caminho. Para que isso se torne realidade, antes de tudo é necessário compartilhar informação de qualidade e é esse o objetivo do projeto Domlexia, que busca financiamento na plataforma Catarse.

Criado por Nadine Heisler, que também é fundadora da empresa Ligamundos Educação e Treinamento, o Domlexia tem ainda na equipe a psicopedagoga Juliane Barbato, o administrador Gabriel Barbato e o designer Lese Lima. Em sua última semana de campanha o projeto tem como objetivo arrecadar R$ 53 mil reais e promete como recompensa a seus apoiadores desde agradecimentos no futuro site até cursos, dependendo do valor da contribuição.

Além da parte informativa e de compartilhamento de práticas, o Domlexia também vai se preocupar em oferecer materiais de apoio para formação de professores, planos de aula e projetos escolares e para as famílias. Este último ponto, aliás, tem a ver com a experiência pessoal de Nadine, que tem uma filha com dislexia. “Descobri que os caminhos para se informar são muito obscuros. Eu fico imaginando em um país como nosso quanta gente é tachada de burra ou incompetente, quando na verdade uma intervenção no início pode ajudar muito a criança e demandar um esforço para aprender”.

Um diferencial do projeto Domlexia é que a campanha se apresenta bem estruturada pelo fato do projeto ter sido um dos 10 finalistas do desafio Global Impact Challenge Brazil 2017, da Singularity University, e por Nadine ter sido selecionada para integrar o programa Start-Ed, da Fundação Lemann, que apoia empreendedores em educação.  “O projeto tem seus pilares (informação, colaboração e conhecimento) muito bem definidos e a opção pelo financiamento coletivo visa começar o ano letivo de 2018 com boa parte do conteúdo já disponível para acesso”, explica.

Em todas as etapas de desenvolvimento do Domlexia, a família sempre ocupa lugar de destaque. “O apoio dos pais é fundamental. Atualmente, tudo passa pela leitura e pela escrita e, quando a criança tem dificuldade em relação a isso, o acesso a diversas informações fica mais difícil, por mais que a tecnologia ajude”.

O planejamento da Domlexia prevê que o valor arrecadado na campanha sirva para custear tanto a parte gratuita, com informações, teste indicativo, legislação, caminho do diagnóstico e perguntas e respostas, quanto os produtos pagos. Entre eles estão o curso de formação de professores (para identificar dificuldades de aprendizado e diversificar metodologias), o aplicativo para dispositivos móveis e o programa para escolas. A cada duas licenças vendidas para pais ou escolas, uma outra será revertida gratuitamente para uma escola pública.

Para mais detalhes sobre o projeto, cronologia e descrição da equipe, visite a página do projeto no Catarse.

 Fonte: Por Vir 


Publicidade


Publicidade

iPED Cursos Online & Cursos Gratuitos

O maior portal de cursos grátis do Brasil


 

Acesso as próximas páginas ou páginas anteriores

Vagas e Oportunidades

Agência NAWeb Brasil

Anuncie sua Escola

Consumo Inteligente

Estatística 

Hoje340
Ontem383
Esta Semana2002
Este Mês7447
Total938043

Visitor IP : 54.90.237.148 Visitor Info : Unknown - Unknown Sexta, 19 Janeiro 2018 21:42

Anuncie na Zona Norte

Vitrine de Ofertas

Serviços Digitais

Ri Happy Brinquedos

Loja Contém1g Oficial

Livraria Saraiva

Cursos Gratis

Escola Casa Nova

Livrarias Ofertas

Colégio Nova Visão

Lavanderia Online

Pesquisar Imóveis

Scroll to top